ACOMPANHE AS NOVIDADES

BRASILEIROS RECORREM ÁS TERAPIAS DURANTE A PANDEMIA

15 de dezembro 2021

Mais da metade da população brasileira (61,7%) recorreu a meditação, fitoterapia, reiki, aromaterapia, homeopatia e outras Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICs) em 2020, o primeiro ano da pandemia de Covid-19. A conclusão é da pesquisa PICCovid – Uso de Práticas Integrativas e Complementares no Contexto da Covid-19, desenvolvida pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz) em parceria com o Observatório Nacional de Saberes e Práticas Tradicionais, Integrativas e Complementares em Saúde (ObservaPICS), também da Fundação, e a Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP/Unifase).

De acordo com a pesquisa, as práticas integrativas e complementares em saúde mais utilizadas em 2020 foram plantas medicinais e fitoterapia (28%), meditação (28%), reiki (21,6%); aromaterapia (16,4%); homeopatia (14,5%); terapia de florais (14%); yoga (13%), apiterapia (11%), imposição de mãos (10%) e medicina tradicional chinesa/acupuntura (7,8%). Foi registrada maior adesão da população a essas terapias nas regiões Centro-Oeste (71%) e Sul (70,8%), seguidas de Sudeste (63,4%), Norte (52,3%) e Nordeste (45,6%). 

Matéria completa: https://portal.fiocruz.br/noticia/fiocruz-mapeia-habitos-do-brasileiro-durante-pandemia

shashi-chaturvedula-FjYwhowyp6k-unsplash (1)_edited.jpg

ANVISA AUTORIZA MELATONINA NA FORMA DE SUPLEMENTO ALIMENTAR

07 de janeiro 2022

Diretoria Colegiada (Dicol) da Anvisa aprovou por unanimidade, nesta quinta-feira (14/10), o uso da substância melatonina para a formulação de suplementos alimentares, destinados exclusivamente a pessoas com idade igual ou maior que 19 anos e para o consumo diário máximo de 0,21 mg.

Também foram autorizados outros 40 novos constituintes de suplementos alimentares, incluindo: membrana de casca de ovo como fonte de ácido hialurônico, glicosaminoglicanos e colágeno, extrato de laranja moro (Citrus sinensis (L.) Osbeck)​ como fonte de antocianinas, extrato de rizomas de cúrcuma como fonte de curcumina,  um microrganismo isolado que pode auxiliar na resposta imune de idosos à vacina contra influenza e uma enzima protease que pode auxiliar na digestão do glúten. 

Os constituintes autorizados para o uso em suplementos alimentares podem ser consultados no portal da Anvisa

O que é melatonina? 

É um hormônio produzido naturalmente no cérebro humano, que auxilia no ciclo vigília-sono (também chamado de “relógio biológico”). Essa substância pode ser encontrada em pequenas concentrações nos alimentos, incluindo morango, cereja, uva, banana, abacaxi, laranja, mamão papaia, manga, tomate, azeitona, cereais, vinhos, carne (frango, carneiro, porco), leite de vaca e outros produtos alimentícios. A melatonina também pode ser produzida sinteticamente. 

A partir da decisão da Anvisa, a melatonina poderá estar disponível, sem receita, como um suplemento alimentar, uma categoria de produtos destinada à complementação da dieta de pessoas saudáveis com substâncias presentes nos alimentos, incluindo nutrientes e substâncias bioativas, onde se enquadra a melatonina. 

Matéria Completa: https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/noticias-anvisa/2021/anvisa-autoriza-a-melatonina-na-forma-de-suplemento-alimentar

pexels-alex-green-5699507.jpg

FACULDADE DE AYURVEDA NO BRASIL? SIM!! JÁ PODEMOS COMEMORAR.

12/02/2022

Um grande passo para o Ayurveda foi dado por Fernando Oliveira e sua equipe, transformando a Escola de Ayurveda em Faculdade Escola de Ayurveda - FAESDA, aprovada pelo MEC e já com Conceito 4.


A Escola de Ayurveda foi fundada em Porto Alegre no ano de 2013 por Fernando Oliveira, que segue na sua coordenação. Fernando  se dedica ao estudo do Ayurveda há 15 anos e atualmente vive na Índia cursando o B.A.M.S. (Bachelor of Ayurvedic Medicine and Surgery) que tem duração de 5 anos e meio e forma o médico ayurvédico. 


O estudo do Ayurveda dentro do sistema de ensino médico oficial da Índia foi a força propulsora da grande mudança que viria a seguir. A partir do contato e entendimento desse sistema de ensino, Fernando percebeu que eram necessárias muitas alterações para legitimar o curso de Ayurveda no Brasil e trazer um ensino mais estruturado para formação profissionais qualificados e aptos a utilizar essa medicina.


Dessa forma, com muito trabalho e dedicação a Escola de Ayurveda transforma-se em  FAESDA e  passa a ser uma das poucas instituições de ensino superior no mundo com foco no ensino do Ayurveda. 


O programa do curso de formação profissional será de 4 anos, no formato de Pós-Graduação e Extensão Universitária. Será oferecido um programa de Pós-Graduação em Ayurveda específico para nutricionistas, com duração de 2 anos. E programas de intercâmbio com a  maior universidade de ayurveda da Índia - a Gujarat Ayurved university - hoje conhecida como ITRA (Instituto de Ensino e Pesquisa em Ayurveda).


Mas as boas novas não param por aí. Foi aprovado também pelo MEC o curso de graduação em PICs com conceito 4,5. Além disso, a FAESDA terá curso de Formação de Instrutores de Yoga, com 2 anos de duração, e programas de Pós-Graduação em diversas áreas da Medicina Integrativa, Ciências da Saúde, Ecologia e Sustentabilidade, Arte e Cultura.


O formato dos cursos serão híbridos, sendo aulas teóricas on-line com método de transmissão ao vivo e aulas práticas na matriz, em Porto Alegre, que possui laboratório de PICs e clínica para atendimento. Se você se interessou, tem mais informações no site:www.faesda.com.b


Nós da SoulBM, ficamos muito felizes com essa notícia que está totalmente ligada com nosso maior objetivo - Promover  o uso das terapias no Brasil, aproximando os terapeutas capacitados daqueles que buscam cuidar de sua saúde de forma integrativa. 






faesda_edited.jpg